Browsing Category

As minhas viagens

As minhas viagens

Marta Cardoso na Turquia: Pânico nos túneis

Dia 2

Acordamos em Ankara esganados de fome. Um de nós, que tinha acordado mais cedo, foi fazer reconhecimento do terreno e descobriu uma bela esplanada para o pequeno almoço.

Pequeno almoço típico

Procurávamos coisas típicas e ouvimos falar de Kahvalt (um conjunto de especialidades onde se incluía o queijo, o mel de flores, pão e azeitonas, tomate e pepino, entre outros).

E encontramos!
Depois foi só acompanhar com uma caneca gigante de sumo de laranja natural e tomar de café de cafeteira no final.
E tudo por menos de 4 euros cada um.

 

Kahvalt: Pequeno almoço típico da Turquia.

Kahvalt: Pequeno almoço típico da Turquia.

Polícia sempre atenta

Portanto, quando pegamos na carrinha rumo à Capadocia, já íamos quase almoçados.

Não sem antes eu ter tentado filmar um carro a ser rebocado e o polícia me ter impedido. (Video)

 

 

Os árabes não são dados ao registo de imagens e lidam mal com isso.

Lá fizemos mais 300 kms, praticamente em autoestrada. Os turcos a conduzir são estranhos, e a fazer manobras nem se fala!
A dada altura tivemos que parar porque estava tudo louco a fazer marcha atrás.
Era uma manifestação de pessoas que tinha bloqueado a estrada!

 

Túneis asfixiantes

Por uma questão de tempo não paramos logo na Capadócia e seguimos para a famosa cidade subterrânea Kaymakli, patrimônio mundial.

Entrada da cidade subterrânea de Kaymakli (Capadócia - Turquia)

Entrada da cidade subterrânea de Kaymakli (Capadócia – Turquia)

 

 

Não sou muito dada a estar debaixo da terra, recusei-me sempre a andar em túneis onde não conseguisse estar de pé. Até tinha pesadelos com isso…
Mas aqui – como se tratava de uma “cidade” – deduzi que fosse espaçosa. Enganei-me!
E passei por uma das situações mais difíceis da minha vida.

 

Nos subterrâneos, ao início da visita.

Nos subterrâneos, ao início da visita.

 

 

Ao início até havia espaço. Tentei desfrutar e ainda tirei algumas fotos. Mas quando dei conta estava em espaços mega apertados, comecei a tremer e a sentir falta de ar…

 

IMG_9714

 

 

Os minutos que se seguiram pareceram anos e não consigo descrever a sensação de pânico.
Eu só pensava que tinha de me controlar senão nunca mais conseguia sair dali.

 

IMG_9715

 

 

Quando me apanhei cá fora foi incrível! Mal me conseguia conter nas pernas e tive uma descarga de adrenalina sob a forma de choro. Foi um alívio tão grande…

É bonito, sem dúvida. E incontornável  para quem vem à Turquia. Mas se sofrem de algum tipo de claustrofobia, não aconselho.

Felizmente, por ser uma zona muito turística, havia logo ali um bar muito simpático onde consegui beber o meu primeiro café expresso desde que cheguei à Turquia.

Isso animou-me logo! Isso e um turco muito carismático que quase atropelava a minha amiga com um gelado de 4 quilos! (Video)

 

Continue Reading