Politicamente (in) Correto

Politicamente (in)correto – Ep. 5 – A chantagem emocional de quem ameaça matar-se.

depression-824998_1920

You Might Also Like

9 Comments

  • Reply
    Bruno
    18 Março, 2016 at 11:41

    Cara Marta, não te escrevo por ser teu fã nem por ter visto o presente vídeo (não o vi). Apenas escrevo porque, desde há muito tempo a esta parte, tenho denunciado a Sapo, pela usurpação dos direitos de autor, ao fazerem download de videos com direitos autorais das suas fontes originais (no teu caso, do teu canal do Youtube), lesando os seus autores, de modo a poderem fazer upload dos videos na sua plataforma que contém publicidade.

    Ou seja, retiram € aos autores (porque Likes/Gostos, visualizações, partilhas de videos, etc, podem vir a significar retorno para os seus autores) para ganharem eles próprios dinheiro com publicidade.

    Isto é extremamente ilegal e não há ninguém que os confronte e os obrigue a parar. Querem conteúdos, que criem as suas próprias peças.

    Tu, com muito mais peso que eu, espero que tenhas uma voz nisto, que também de lesa, ao desviar possível tráfego do teu canal do youtube, neste caso.

    • Reply
      Marta Cardoso
      18 Março, 2016 at 12:58

      Olá Bruno

      Muito obrigado pelo aviso, não me tinha apercebido disso ainda.
      Vou pedir a quem percebe disto que investigue e tentar perceber o que se pode fazer nestes casos.
      Grata pela atenção.

  • Reply
    luis
    18 Março, 2016 at 15:02

    Artigo 135º
    Incitamento ou ajuda ao suicídio
    1- Quem incitar outra pessoa a suicidar-se, ou lhe prestar ajuda para esse fim, é punido com pena de
    prisão até 3 anos, se o suicídio vier efectivamente a ser tentado ou a consumar-se.
    2 – Se a pessoa incitada ou a quem se presta ajuda for menor de 16 anos ou tiver, por qualquer
    motivo, a sua capacidade de valoração ou de determinação sensivelmente diminuída, o agente é
    punido com pena de prisão de 1 a 5 anos.

  • Reply
    Madame Bovary
    18 Março, 2016 at 19:16

    Boa tarde,
    Exma Sr. Marta Cardoso,

    Acho que devia falar com Psiquiatras e Psicólogos. E ler os seus trabalhos cientifícos.
    De facto, os adolescentes, muitas vezes, tentam cometer suicídio para chamar a atenção dos pais ou da família, e a Marta foi um exemplo disso. Mas existem adolescentes que sofrem tanto, mas tanto que se tentam matar. Mas vão avisando “um dia mato-me”, “tomo x de comprimidos”….
    Já que a Marta comenta um reality show devia saber que depois de os concorrentes perderem a “fama” tentam mesmo matar-se e outros conseguem. E outro comentador, que eu respeito o seu trabalho científico, o Dr. Quintino devia estar atento a isso.
    Concluindo, eu tenho 27 anos e tentei o suicídio duas vezes. Não por chamar atenção ou querer manipular, mas porque senti uma dor na alma que não dá para descrever. É tão forte que a Morte é a única solução. Muitas vezes basta um abraço ou um beijinho para que nos sintamos bem.
    Acho que a Marta tem uma personalidade forte, pelo que eu vi no Big Brother, e o seu vídeo é uma chamada de atenção.

    Obrigada.

    Melhores Cumprimentos,

    Madame Bovary.

    • Reply
      Marta Cardoso
      19 Março, 2016 at 3:31

      Olá
      Obrigada pelo seu comentário. Tem direito à sua opinião, o que eu respeito.
      Cumprimentos.
      Marta

      • Reply
        Soraia
        24 Março, 2016 at 23:59

        Na verdade nao repeitas isso e muito visivel no teu video respeitas as pessoas. Faltas.te ao respeito de muitas pessoas que passam direta ou indiretamente por esse drama. Nao foste fria, mostras.te ignorancia arrogancia prepotencia e claro muita falta de sensibilidade.
        Aconcelho a guardares a tua opiniao qd e fundamentada em nada ou entao q te informes com pessoas que percebam algo concreto sobre o assunto grave como a morte voluntaria de uma pessoa seja q a mandes matar ou a ajudes ou mesmo alguem que sofra de pensamentos suicidas. Desejo profundamente que a marta nunca experiencie a serio um problema desses.

  • Reply
    Sonia Rhea
    22 Março, 2016 at 19:08

    Eu também passei por isto, queria mesmo morrer… Tinha medo do desconhecido, mas queria mesmo morrer, tal não era o desespero que sentia em determinadas alturas. Tomei comprimidos, dezenas e dezenas de um sedativo muito forte, não foi ananase, e não morri porque fui salva. Sabe qual é o perigo aqui, querida Marta (de quem eu ate gosto muito, mas tenho de confessar que me desiludiu muito, muito hoje), o perigo é generalizar!! De facto a maioria das pessoas que ameaça não o faz, efectivamente a maioria das pessoas que fazem não ameaçam antes. Mas há um número tão grande, tão significativo de pessoas que ameaçam e um dia acabam por fazê-lo que o que a Marta aqui diz acaba por me dar nojo… Que grande insensibilidade! Lá porque a Marta estava a ‘sofrer’ por causa de uma má nota, imagine-se, por causa de uma má nota!!! não significa que os problemas das pessoas que se matam sejam assim tão insignificantes e self-centered como o seu. Nunca pensei, sinceramente. Penso que mais do que indignada, a Marta me deixou magoada… Coisas destas até podem pensar-se mas não se partilham numa rede social, não devemos dizer tudo o que nos vem à cabeça indiscriminadamente sem olhar a quem pisamos, a quem ofendemos e magoamos com as nossas ‘opiniões’. Não é um ‘vale tudo’. Não devia ser!

    • Reply
      Marta Cardoso
      23 Março, 2016 at 10:53

      Olá Sónia
      Se ouviu o que eu disse com atenção percebe que me refiro a pessoas que usam esse tipo de ameaça para conseguirem manipular os outros.
      O meu exemplo serviu exatamente para ilustrar isso – algo de que hoje me envergonho mas não escondo – mas por isso mesmo sei do que estou a falar.
      Se o seu caso, como o descreve, não se encaixa, então não tem razão para se sentir magoada com as minhas palavras.
      Então e todas as pessoas que tem de assistir a isso vindo de pessoas que amam, e sofrem com isso anos a fio? Não contam? Só conta o sofrimento de quem – de determinada altura da vida – achou que ela não valia a pena? Mais self-centered do que isso não estou a ver…
      No entanto respeito a sua opinião, agradeço o seu testemunho e acredito no sofrimento que descreveu. Espero que sejam águas passadas e desejo-lhe o melhor do mundo.
      Um beijinho
      Marta

      • Reply
        Soraia
        25 Março, 2016 at 0:05

        Sonia concordo em tudo com o que escreveste.
        Como compreendo tao bem do que falas sinto a mesma revolta que falas.
        Muito desiludida.

    Leave a Reply