Lifestyle

Marta Cardoso fala sobre o mundo dos “Haters”

Haters? I love Haters!”

Ouvi esta expressão (e frase) pela primeira vez na “Casa dos Segredos 5”. Estava um avião a sobrevoar a casa mais famosa do país com duras críticas (já não me lembro a quê) e o concorrente Pedro disse-a – em alto e bom som – com aquele toque de ironia que lhe é tão característico e lhe dá uma certa piada.

“Haters” ficou-me na cabeça…

Descobri mais tarde (ou associei, por assim dizer) o que isto significava.

“Haters” são aquelas pessoas que se escondem atrás de perfis nas redes sociais e dedicam o seu tempo a destilar veneno em todas as direcções.

Dizem mal de tudo e todos, ganham ódios de estimação por A ou B (normalmente pessoas com um perfis mais próximo do público em geral) e chegam a gostar de páginas só para saberem o que se lá passa e largarem as suas postas maldosas e ofensivas em cada novo post.

Devidamente alertada, fiquei mais atenta e constatei que assim é.

E cheguei a ter compaixão por estas almas. Que vida vazia (ou mesmo falta dela) não terão? Que corações cheios de ódio e maldade ali habitam (e, já agora, cheios de cobardia também)?

Quando não se gosta de uma coisa, simplesmente, não se deixa entrar na vida. Mas o oposto? Fazer vida a massacrar o que não se gosta?

Há muita coisa sem a qual passo bem. Caldo verde, por exemplo. Mas é por isso mesmo que me afasto dele? Não! Nem dedico a minha vida a tentar fazer a dele num inferno. Até porque – como é lógico – o caldo verde não sabe (nem quer saber) que eu existo!

O mesmo acontece com estas pessoas: não gostam de alguém (que nem sabe que elas existem) mas dedicam o seu tempo a perseguir. Doentio, não é?

Enfim… vistas bem as coisas até se percebe porque as suas vidas não são felizes e têm pouca probabilidade de vir a ser…

haters

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply